MOLWICK

Teorias da origem do homem

Educação geral da evolução e as teorias da origem do homem: Criacionismo, Desenho inteligente, Lamarck, Darwin e Evolução Condicionada da Vida.

Capa livro ECV. Cavalos-marinhos e peixes dourados.

EVOLUÇÃO CONDICIONADA
DA VIDA

FILOSOFIA E CIÊNCIA

Autor: José Tiberius


 

9. TEORIAS DA ORIGEM DO HOMEM

Em seguida expõem-se brevemente as ideias gerais da evolução e as teorias da origem do homem como são:

  • Criacionismo.
  • Desenho inteligente.
  • Teoria de Lamarck.
  • Teoria de Darwin.
  • Leis de Mendel.
  • Neodarwinismo da Teoria Sintética e do Equilíbrio Pontuado.
  • Evolução Condicionada da Vida - ECV.

Uma análise crítica das teorias da origem do homem encontra-se no título III.

9.a.1. Criacionismo e outros conceitos teológicos da evolução

A intenção não é a explicação de Teoria Criacionista ou outras correntes filosóficas ou religiosas com conceitos teológicos da evolução, com maior ou menor grau de influência do essencialismo ou do evolucionismo, mas sem se expor estritamente teorias da evolução e origem do homem de caráter científico.

Ainda que também não se tenha provado cientificamente a não existência de um ser Divino, a meu ver, o criacionismo e estas teorias da origem do homem não têm caráter científico pela própria essência do conceito de ciência; o que não quer dizer que uma pessoa não possa estar convencida da dita existência e não só um ato de fé.

Uma análise crítica do Criacionismo encontra-se no título III.

 

9.a.2. Desenho inteligente

Recentemente apareceu o movimento ou teoria do Desenho Inteligente como uma atualizarão ou modernização do Criacionismo; os inícios de dito movimento dão de 1991 ainda que tenha profundas raízes criacionistas e da teoria de Lamarck.

Ainda que não esteja estruturado como uma teoria formal, o referido movimento distancia-se do Criacionismo ou Teoria Criacionista assim que pretende explicar a evolução dentro do âmbito da investigação científica, por isso o separo das teorias propriamente religiosas.

O movimento do Design Inteligente se desenvolveu no início dos anos 1990, embora as ideias sejam muito mais antigas. Implica a existência de uma evolução teleológica ou finalista e, consequentemente, que as teorias das mutações aleatórias e da Seleção Natural deixariam de constituir os principais componentes da mudança.

Tenho que admitir que, por vezes, os defensores da teoria de Darwin e da ciência ortodoxa me lembram a clássica instituição da Santa Inquisição e, portanto, têm tantas ligações religioso-filosóficas como a própria corrente ou teoria do Desenho Inteligente ou inclusivamente do Criacionismo mais ortodoxo.

O Design Inteligente tenta abordar a ciência de um ponto de vista religioso, o que pode não ser bom o suficiente, mas é um bom passo.

Uma análise crítica do Desenho Inteligente encontra-se no título III.