1.b) Grandezas físicas e unidades

Esse conceito é essencial para a compreensão de modelos sobre a realidade. De acordo com a Wikipédia, uma magnitude física nada mais é do que uma propriedade ou característica dos corpos; logicamente, a palavra corpo terá de ser estendida a qualquer manifestação da realidade física.

Ora, algumas grandezas físicas representam em si mesmas uma abstração, um espaço teórico pode ser pensado sem a necessidade de nenhum corpo para ocupá-lo. Da mesma forma, a noção de passagem do tempo também não precisa de uma realidade concreta.

Consequentemente, a separação entre o conceito de magnitude física e sua aplicação à realidade não é tão clara, especialmente com a definição atual das unidades de espaço e tempo no contexto da Física Moderna.

Esta seção e aquela sobre constantes fundamentais afetam o significado dos tipos de unidades e quantidades físicas e sobre a relação especial entre as constantes principais e suas unidades, uma vez que as constantes implicam uma relação de equivalência entre as unidades das quantidades envolvidas.

Ambos os pontos ajudam a compreender os diferentes tipos de experimentos. O primeiro do ponto de vista teórico e o segundo da complexidade das unidades e magnitudes de um caso prático.

A interpretação da definição das unidades das quantidades é imprescindível, pois sem a elucidação intuitiva dos conceitos nos perdemos, cegos e avançar será muito mais lento.

As constantes incluídas nas fórmulas ou definições de certas quantidades implicam em uma relação de transformação de unidade entre a unidade definida e o resto da equação. No entanto, as constantes geralmente não têm valor unitário porque respondem a um critério histórico ou para se adequarem a uma escala quantitativa mais prática do que aquela que surgiria com a transformação das unidades unitárias.

Se uma constante física não for completamente constante, sua definição não levou em consideração todas as variáveis ​​independentes que a afetam.

Um exemplo simples, a gravidade de Newton tem unidades físicas (m / s²), mas também pode ser expressa em unidades físicas (N / kg). A primeira se refere ao efeito ou aceleração que ocorrerá, a segunda à causa ou força por unidade de massa que produzirá a aceleração gravitacional indicada.

Um terceiro seria (N m / kg m), a energia por unidade de massa e espaço, algo como a energia por unidade física do continuum massa-espaço. É meio engraçado que o continuum massa-espaço soe como a característica inquebrável da estrutura reticular da matéria ou Éter Global.

Posto isto, convém notar que embora pareçam formas totalmente diferentes de ler uma fórmula, não são tão díspares, podem referir-se à causa, efeito, propriedade de um sistema material ou de uma realidade imaginária, mas todas são verdadeiras.

Por exemplo, ao dizer dois homens por cavalo, ou dois metros por segundo, todos temos uma ideia intuitiva de seu significado. É simples, se multiplicarmos no primeiro caso por três cavalos, teremos seis homens.

2 (homens / cavalo) * 3 cavalos = 6 homens

Porém, se multiplicarmos o resultado anterior por três cavalos, teremos 18 cavaleiros, ou seja, 18 minotauros. Esta unidade não é mais tão intuitiva, é um novo elemento que possui as propriedades do homem e do cavalo. Se tivéssemos que representar esse novo conceito, faríamos com um pequeno desenho.

6 homens * 3 cavalos = 18 minotauros

Esses exemplos ilustram o que a Wikipédia chama de quantidades fundamentais e derivadas.
Pode-se dizer que, ao dividir a unidade de magnitude por uma unidade diferente, estamos quantificando-a como uma função unitária de outro elemento ou recipiente virtual; isto é, estabelecendo uma equivalência de transformação entre unidades físicas. Pelo contrário, se multiplicarmos esse algo por uma unidade diferente, estamos adicionando uma propriedade a ele ou configurando-o qualitativamente.

Porém, o significado dependerá das dimensões da unidade de magnitude inicial e dos conceitos com os quais está operando; o oposto pode ser o caso.

Como exemplo, podemos apontar que um Newton para cada quilograma (N / kg) implica que tanto a propriedade de um Newton quanto a realidade de um quilograma continuam existindo. Pelo contrário, um medidor de Newton * será algo novo que terá as propriedades da força e a primeira dimensão espacial, ou seja, a magnitude física da energia e chamaremos a unidade de Júlio.

O exemplo oposto seria se dividirmos a energia pelo espaço, neste caso nos daria a força. Observe que estamos usando conceitos abstratos com um significado mais complexo do que pode parecer à primeira vista.

Em relação às unidades e dimensões da Física Moderna, dois tipos principais de problemas podem ser apontados:

  • Grandezas físicas com unidades variáveis.

    A definição de unidades não constantes com respeito à magnitude que representam perde seu significado físico, oculta a realidade física e complica o raciocínio lógico.

    As unidades variáveis ​​implicam que é a abstração da própria magnitude física que muda. Seria desejável manter os conceitos na definição das unidades para permitir um raciocínio coerente.

    As definições relativas de unidades fundamentais do Sistema Internacional de Unidades ou Medidas afetam a maioria das unidades derivadas.

    Unidades de variável relativa

    Um esforço deve ser feito para traduzir as informações fornecidas pela Física Moderna em tipos variáveis ​​de unidades para unidades físicas não relativas para tentar compreender a realidade física. Por exemplo, para saber se há mudanças na magnitude da velocidade ou no espaço euclidiano quando se fala em variações no tempo pela Teoria da Relatividade.

  • Dimensões físicas fora da realidade física.

    Este estranho fenômeno ocorre regularmente com as magnitudes físicas da geometria do espaço. Tanto a relatividade quanto a mecânica quântica introduzem tipos adicionais de dimensões para a geometria do espaço euclidiano; mesmo que tenham que dobrar um pouco seu significado ou vão para outro mundo, como o ramo da Mecânica Quântica dos Muitos ou Mundos Múltiplos.

    Portanto, a interpretação de muitos experimentos é muito complicada, principalmente quando se trata de medidas e aspectos não totalmente compreendidos.

    Às vezes pode ajudar fazer uma leitura livre de textos científicos; ou seja, quando falam de fórmulas com propriedades ou magnitudes que desaparecem e surgem do nada, do vazio ou de outras dimensões, pensar que se referem a uma transformação de unidades ou propriedades da estrutura reticular da matéria ou Éter Global que sustenta a gravidade e que, por sua vez, é um suporte médio para energia eletromagnética.

 

* * *